DIRETORIA   ESTATUTO   REGIMENTO   POLÍTICA DO SITE   FALE CONOSCO   ESPAÇO CIDADÃO  
   
   
PRINCIPAL
INSTITUCIONAL
JURÍDICO
NOTÍCIAS
ARTIGOS
MÍDIA OFICIAL
GALERIA DE FOTOS
PRESTAÇÃO DE CONTAS
ESPAÇO DO ASSOCIADO
APOSENTADORIA ESPECIAL
AOJUS RESPONDE
REAJUSTE SALARIAL
AGENDA
CURSOS
ENQUETES
ASSOCIE-SE
RECADASTRAMENTO
VOTAÇÕES
CONVÊNIOS
LINKS
MAPA DO SITE
ESPAÇO CIDADÃO
CAMPANHAS
 
FENASSOJAF REPUDIA DECLARAÇÕES DE PAULO GUEDES QUE COMPAROU SERVIDORES A “PARASITAS”

Segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020

A Federação Nacional das Associações de Oficiais de Justiça Avaliadores Federais (FENASSOJAF) se soma às inúmeras manifestações de repúdio de entidades representativas de servidores e de outros segmentos da sociedade civil indignadas com as declarações do ministro da economia Paulo Guedes, que comparou o servidor público a um “parasita”.
 
Durante a participação em um evento na última sexta-feira (07) na Fundação Getúlio Vargas, o ministro afirmou que “o hospedeiro está morrendo, o cara (servidor público) virou um parasita, o dinheiro não chega no povo e ele quer aumento automático”.
 
Guedes ainda fez críticas ao modelo de reajuste salarial do funcionalismo público que, de acordo com ele, “já possui privilégios como aposentadoria generosa e estabilidade no emprego”.
 
Esta não é a primeira vez que ministros e representantes do Governo tentam difamar os servidores públicos, em total falta de respeito com aqueles que atuam para oferecer serviços à população.
 
Somos milhares de trabalhadores que atuam diariamente para fazer valer a Justiça e o atendimento ao cidadão mais carente. Policiais, bombeiros, professores, servidores do Judiciário, Oficiais de Justiça, homens e mulheres que decidiram dedicar suas carreiras no serviço público, sendo admitidos por meio de concursos rígidos e amplamente concorridos.
 
Somos mães e pais, filhos e avós, responsáveis pelo sustento de famílias. Atuamos com seriedade e responsabilidade naquilo que nos propomos a fazer.
 
Não aceitaremos que o serviço público continue sendo atacado de forma irresponsável e sem qualquer base verdadeira e idônea. A Federação lembra que a estabilidade no serviço público é a garantia de isonomia e lisura no trato dos interesses do cidadão, sem que ocorram indicações ou benefícios próprios. E que qualquer mau servidor pode, sim, ser demitido após o devido processo legal.
 
Neste sentido, a Fenassojaf se posiciona contra as acusações e contra a falta de respeito do ministro e do governo que ele representa. Mais uma vez, a entidade reforça o apoio às paralisações e mobilizações chamadas para o dia 18 de março contra as ameaças e ataques do Governo Federal.
 
Uma campanha via redes sociais está sendo preparada pela Federação para a valorização dos servidores públicos e Oficiais de Justiça.
 
Somente com união é que seremos capazes de combater injúrias e difamações!
 
SOMOS SERVIDORES PÚBLICOS E MERECEMOS RESPEITO!
 
Fonte: Fenassojaf


0 comentário(s) |